O mercado chinês sofreu uma queda de 14% no envio de smartphones ao varejo em 2018, baixando de 459 milhões para 396 milhões de unidades. Segundo informações da Canalys, a Huawei finalizou o último ano como líder do segmento, com 27% de market share, e um crescimento de 16% em handsets enviados ao varejo. Em 2017 a companhia possuía 20% do mercado.

Embora a Huawei esteja na primeira posição, vale frisar que o real líder do mercado de smartphone na China é a BBK Electronics, proprietária das marcas Oppo e Vivo. No final de 2018, Oppo e a Vivo terminaram com 20% de fatia do mercado cada. Um ano antes, a Oppo tinha 18% do mercado e a Vivo, 16%. Nota-se ainda que a Oppo diminuiu o envio de handsets ao varejo em 2%, enquanto a Vivo cresceu 9%.

Por sua vez, a Xiaomi aumentou seu market share em 1 ponto percentual, de 11% para 12%. Ainda assim, a companhia teve um segundo semestre ruim, que impactou em uma queda de 6% no envio de celulares ao mercado.

Sinal amarelo

A Apple teve o maior recuo em unidades enviadas entre os líderes do mercado (-13%), mas manteve o mesmo market share de 2017, 9%.  De acordo com o analista da Canalys, Mo Jia, a Apple encara não apenas problemas com a competição local, mas também pelo fato de os clientes acharem altos os preços dos iPhone da família X. Além disso, os consumidores chineses não migraram para as versões anteriores do handset, como iPhone 7, que ficaram mais baratos após o lançamento dos modelos mais novos.