A base mundial de conexões 5G será de 5,3 bilhões ao fim de 2029, quando essa tecnologia representará 58% do total de 9,2 bilhões de dispositivos conectados a redes móveis globalmente. Isso significará um aumento de 230% ao longo de seis anos. Os números fazem parte da nova edição do Ericsson Mobility Report, publicada nesta quinta-feira, 30.

Em 2029, as regiões com a maior penetração de 5G sobre suas respectivas bases de conexões móveis serão a América do Norte e os países do Conselho de Cooperação do Golfo, ambos com 92%, seguidos pela Europa Ocidental (85%). Na América Latina, o 5G representará 51% da sua base em 2029.

Projeção da base móvel mundial dividida por tecnologia. Fonte: Ericsson Mobility Report

Fotografia atual

Hoje existem 1,4 bilhão de conexões 5G no mundo. Esse número deve chegar a 1,6 bilhão ao fim deste ano, correspondendo a 18% do total de 8,5 bilhões de conexões móveis.

Neste momento, há mais de 280 operadoras com redes 5G implementadas no mundo, das quais mais de 40 utilizam a versão stand alone (5G SA) – é o caso das operadoras brasileiras, por sinal. Os principais serviços oferecidos sobre essa rede são banda larga móvel aprimorada (eMBB, na sigla em inglês), banda larga fixa sem fio (FWA, na sigla em inglês), e aplicações de jogos e de realidade mista (aumentada e virtual), afirma o relatório.