Educação06/07/2018 às 13h59

App brasileiro facilita a comunicação entre escola, pais e alunos

Isabel Butcher

O iTriad, Instituto de P&D da Triad Systems, recebeu uma encomenda para desenvolver um aplicativo para ser usado numa escola. A instituição que pediu acabou desistindo do projeto, mas os sócios da Triad ficaram tão envolvidos com ele que decidiram dar continuidade. O resultado é a criação do app MobiSchool (Android, iOS), voltado para a comunicação entre escola, pais e alunos.

A proposta é que os três vértices do triângulo estejam sempre informados sobre o que acontece no universo escolar da criança ou adolescente. E, de quebra, ajuda o aluno a se planejar melhor com relação a deveres de casa, seminários, provas e testes. Todos usam o mesmo aplicativo, mas cada player desse triângulo tem uma visão específica do app e tem permissões de acesso a informações diferentes.

No caso da escola, por exemplo, ela pode lançar um conjunto de informes para todos os responsáveis ou para um específico. O mesmo acontece para os estudantes. É possível mandar informes para todos ou para alguém em particular. A escola também pode disponibilizar um calendário escolar, apresentar dados e informações sobre cada aluno – como notas e deveres que precisam ser entregues em datas específicas. “Cada escola habilita o perfil conforme sua personalidade”, explica Leônidas Ferreira, diretor de operações do iTriad.

A partir do app, um professor – sempre tendo a escola como intermediária – pode enviar diretamente a um pai um comunicado sobre seu filho ou filha.

Já os responsáveis usam o app para ficarem a par das obrigações da criança ou do jovem, como assistir a seminários, entregar deveres de casa, ou quando serão os testes e as provas.

Em fase de teste

A iTriad também desenvolve a inclusão de rastreamento via Internet das Coisas. Por meio de um smartwatch, o sistema dá a localização exata do responsável que vai buscar o aluno. Ele dá uma estimativa de quanto tempo falta para o transporte chegar na porta da escola. “Quando a pessoa responsável chega na porta, um alarme é disparado”, explica Ferreira. O sistema habilita o GPS do celular e, assim, é feita a medição da distância.

Modelo de negócios

O iTriad roda na nuvem. A escola não precisa de uma infraestrutura complexa, pois o MobiSchool é capaz de estabelecer uma comunicação com o sistema da instituição por meio de APIs capazes de fazer a integração. O aplicativo também usa criptografia para a proteção desses dados.

Ferreira não quis entrar em detalhes quanto ao modelo de negócios, mas disse que a solução mobile de comunicação tem como forma de precificação o número de alunos. E cada aluno tem direito a outras duas conexões, para os responsáveis, totalizando três dispositivos habilitados. “Estamos discutindo com duas escolas, por isso não queremos entrar em detalhes. Mas nossa ideia é monetizar de acordo com o uso, bem no estilo ‘você paga o que consome’”, resume.