Amazon CentroDistribuicao 2

Uma falha de comunicação no serviço de nuvem da Amazon, o AWS, nesta terça-feira, 7, deixou fora do ar alguns aplicativos que ficam ali hospedados. De acordo com o Downdetector (Android, iOS), serviços como Amazon, PicPay, banco Pan, Mercado Livre, iFood, Disney+ e Star+ começaram a apresentar falhas por volta das 14h30 e tiveram picos às 16h. Um alerta de falha massiva foi publicado pela plataforma.

Ainda de acordo com o site, as falhas mais comuns estão ligadas ao AWS Console (38%), website (33%) e login (29%). As regiões metropolitanas de São Paulo, Curitiba e Rio de Janeiro foram as que mais registraram reclamações.

No Brasil, alguns desses serviços voltaram à normalidade ao longo da tarde. Mas os norte-americanos seguem com dificuldades de acesso em aplicações nos Estados Unidos. A Bloomberg reportou que as vans de entrega da Amazon estão paradas, devido aos problemas dos servidores AWS.

Procurada por Mobile Time, a AWS informou que as informações sobre a queda da nuvem serão compartilhadas pelo AWS service health dashboard, o painel de checagem dos serviços e APIs ativas do serviço. Nesta página, a companhia relatou um primeiro problema às 9h37 no horário da costa oeste dos EUA (14h37 no Brasil).

Note-se que a falha não afetou as ações da Amazon na Nasdaq. A companhia terminou o dia com alta 2,8% e o papel, avaliado em US$ 3,5 mil.

Entenda

Às 12h34, a companhia revelou que a falha aconteceu no servidor principal para a costa leste dos EUA, o US-East 1. De acordo com o alerta do site da AWS, o problema está na “falta de vários dispositivos de rede”, algo que acarretou aumentos nas taxas de falhas de APIs e mais especificamente problemas no acesso AWS Management Console.

Especialistas de redes e servidores ouvidos em sigilo por este noticiário na tarde desta terça-feira traduziram o problema como uma “perda de sincronia” para não corromper ou sobrescrever dados, algo motivado por uma falha massiva nos nodes, que não conseguem entender qual dado é válido e qual estaria incompleto.

A AWS não tem previsão para a correção do problema. Aos administradores e desenvolvedores de aplicações, a empresa indica para usar um console de gerenciamento separado, como o US-East 2.