Movo2 e1547505628661

A Maxi-Mobility, controladora da Cabify e da Easy, está considerando trazer para o Brasil parte de sua plataforma de transportes de micromobilidade, a Movo (Android, iOS), mais conhecida por alugar motocicletas elétricas. No caso, por aqui, a controladora pensa em lançar o aluguel de patinetes. Em conversa recente com Mobile Time, o head de operações da Cabify, Luis Saicali apresentou um panorama da empresa na categoria de transporte em última milha.

“A Movo vai alavancar a trajetória já construída pela Cabify na América Latina e aterrissar no México, Colômbia, Peru, Chile e Espanha com 20 mil patinetes com autonomia de 35 km nos próximos meses. Em relação ao Brasil, estamos estudando trazer a plataforma e seus patinetes no médio prazo”, disse o executivo. “O grupo tem como propósito oferecer diversas soluções de mobilidade para a melhora da vida das pessoas. Estamos sempre avaliando opções e projetos, de acordo com as necessidades de cada mercado”.

Vale lembrar, a Movo foi criada em Madri e, atualmente, está na Cidade do México, Lima, Santiago e Bogotá. Assim como os outros serviços de aluguel de bicicletas e patinetes, o usuário desbloqueia o acesso ao meio de transporte por leitura de QR Code e tem o valor cobrado por quilômetro e tempo de uso.

Cabify e Easy

Head of Operations da Cabify Luis Saicali

Saicali também foi questionado sobre a recente adição da Easy Táxi ao aplicativo da Cabify. Perguntado se este seria o primeiro passo para o app de táxi deixar de existir, o head da Cabify rechaçou a ideia: “Ambas empresas estão em uma posição forte no mercado e manterão sua presença comercial nos mercados em que operam atualmente. Esta é uma colaboração entre duas marcas que possuem operações diferentes. Essa aliança foi mais fácil porque temos um relacionamento próximo entre as empresas, já que somos parte da mesma holding, a Maxi-Mobility”.

O executivo da Cabify também falou sobre uma possível expansão da solução para outras cidades. Em sua visão, a Cabify analisará a expansão para outras cidades na América Latina incluindo também outras empresas que possui em seu portfólio. Vale lembrar, a entrada do Easy na Cabify começou a ser testada em Porto Alegre e recentemente foi expandida para Brasília, Curitiba, Campinas, Santos, Porto Alegre, Canoas e Belo Horizonte no Brasil, além de Santiago, Medellín, Barranquilla, Cali e Bogotá.

O último ponto levantado na conversa foi a introdução do pagamento em dinheiro no Cabify para usuários que pedirem corridas no modo Easy Táxi. Esta foi a primeira vez que a companhia colocou o dinheiro como meio de pagamento em seu app principal. Questionado se a solução poderia ser o começo para a entrada de novos formatos de transação (como cartão em débito e voucher), o head de operações disse que a sua empresa está avaliando.

“A Easy tem operado por anos com pagamento em dinheiro com uma alta taxa de segurança e, por isso, optamos por trazer essa facilidade. Por sua vez, a Cabify possui diversas opções de pagamentos em outros países, inclusive débito e dinheiro. Estamos constantemente avaliando as iniciativas que nos permitem crescer e poder oferecer a mais pessoas uma alternativa de transporte segura, confiável e eficiente”, disse Saicali. “Além disso, estamos atentos e desenvolvendo soluções tecnológicas que nos permitem aceitar diferentes formas de pagamento que respeitem ambas as marcas e também os modelos de cobrança de cada país”.