Eduardo Albano (acima, à direita), do Ubook durante evento virtual promovido por Mobile Time nesta quinta-feira, 18

Entre janeiro e abril, o número de usuários ativos mensais (MAUs , na sigla em inglês) do Ubook superou o número de todo o ano passado. De acordo com o COO e cofundador da plataforma de streaming de áudio, Eduardo Albano, não só houve crescimento da audiência como também no consumo de conteúdo oferecido pela empresa durante a crise causada pelo novo coronavírus.

“Já estávamos há meses crescendo, mas esse início de ano saiu da curva, tanto no sentido de consumo como de audiência”, explicou durante a live “O crescimento no consumo de conteúdos digitais durante a pandemia”, promovida por Mobile Time nesta quinta-feira, 18.

Para atrair esses novos usuários, a plataforma passou a oferecer 50% de desconto em sua assinatura mensal, de R$ 29,90 para R$ 14,90. A assinatura anual também acompanhou a redução, indo de R$ 249,90 para R$ 149,90. Houve, também, neste período de pandemia, campanhas de solidariedade por meio de parcerias com hospitais e prefeituras para doação de acesso ao conteúdo do Ubook.

O aumento da base não provocou mudança no perfil médio dos usuários do Ubook, mas, em compensação, Albano detectou crescimento no consumo em algumas categorias, como infantil, autoajuda/business/capacitação, além de meditação. “Parece que as pessoas estão olhando para si e estão compartilhando mais com a família”, comentou no evento virtual.

Para driblar a crise, o executivo aposta na expansão internacional e na diversificação máxima do catálogo, de modo a ter cada vez mais opções para diferentes perfis de usuário. Atualmente, o Ubook está presente em seis países, entre eles Portugal e Espanha. E, assim, Albano se mantém otimista, mas sabe que não vai ser fácil.

“É uma situação nova para o mundo todo. O índice de desemprego ficou altíssimo, a gente não sabe se vem uma segunda onda da pandemia. Estudos dizem que vai acontecer. A gente tenta ser otimista, mas apostamos muito no fato de que as pessoas estão preocupadas em, nesse momento, adquirir conhecimento, capacitação e informação. A gente sabe que, na crise econômica, entre assinar uma plataforma de conteúdo e comer, as pessoas vão escolher comer”, resumiu o executivo.

Sobre empregos e vagas

O Ubook manteve as vagas que estavam em aberto, contratando pessoas que já eram esperadas e não precisou usar os incentivos do governo para a manutenção de empregos. Além disso, a plataforma de streaming colocou seus 85 funcionários em home office. “O desafio era o trabalho em casa. Isso era um ‘palavrão’ aqui dentro, mas soubemos nos adaptar”, resumiu Albano.

Lives

A próxima live do Mobile Time será sobre o uso do celular como canal de acesso a crédito durante a pandemia. O evento virtual acontecerá na próxima quinta-feira, 25, e contará com as participações de Alysson Rodrigues, analista de estratégia e experiência digital do Banco do Brasil; Fabio Shibuya, vice-presidente de crédito do RecargaPay; Pablo Brenner, diretor de crescimento e receita do Jeitto; Pedro de Paula, diretor do Mercado Crédito, do Mercado Pago; e Thiago Chueiri, diretor de desenvolvimento de negócios do PayPal.

Para compra de ingressos e mais informações, acesse a página do evento no Sympla o fale com o time de vendas do Mobile Time: eventos@mobiletime.com.br; 11-96619-5888; 11-3138-4619 (WhatsApp).