35 Mensageria Extra

Ilustração: Cecília Marins

A TIM deve antecipar a migração completa de seus data centers para a nuvem. Com previsão original de conclusão para final de 2023, a empresa estima que finalizará o processo no primeiro trimestre do ano que vem. A nova previsão foi anunciada no evento VMware Explore Brasil, organizado pela empresa provedora de serviços de nuvem nesta quarta-feira, 19, em São Paulo. A mudança começou em 2020 e, no momento, vários setores core da empresa já estão na cloud, como billing, gestão de receita, canais digitais, big data, segurança, atendimento e CRM. A previsão é de que, ao final da migração, a empresa reduza os custos recorrentes de TI entre 25% e 35%.

Vários episódios aconteceram desde 2020, o que motivou a empresa a acelerar a migração. Entre elas a pandemia de Covid-19 – que obrigou a TIM a migrar muitos processos para o online – e a aquisição da Oi Móvel. Por conta desses fatores, a TIM resolveu promover um “desafio interno” de completar a mudança em dois anos em vez de três.

“Passaremos a investir na infraestrutura sob demanda e a usá-la sob demanda. É o que chamamos de smart investment. Antes, comprava equipamento, usava, depreciava e precisava comprar novamente. Agora não”, explicou Auana Mattar, CIO da operadora, em conversa com Mobile Time depois de sua participação no VMware Explore Brasil.

A mudança, apesar de ainda não finalizada, já rende frutos para a TIM. Mesmo não apresentando números, Mattar conta que a empresa já sente os frutos como redução de custos, melhoria de performance em atendimento – pelo fato de as aplicações estarem em nuvem –, melhoria das aplicações em vendas, além de mais facilidade em implementar novos projetos “só porque estamos na nuvem, sem precisar investir em equipamentos.”

Outro problema atual, mas que a TIM conseguiu se esquivar por conta da migração para a nuvem, foi justamente a escassez de equipamentos por conta da falta de chips no mercado. “Antes, um equipamento demoraria entre 90 e 120 dias. Agora, a demora é de seis a nove meses”, relatou a executiva.

Vale dizer que a migração dos data centers para a nuvem está sendo realizada a partir de uma parceria entre VMware, Oracle e Microsoft. A TIM está utilizando tanto o serviço de nuvem da Oracle Cloud VMware Solution (OCVS) quanto a Azure, da Microsoft.

A jornalista viajou a convite da VMware.