A disputa entre Apple e Epic Games ganhou mais um capítulo nesta sexta-feira, 21. Na publicação de sua defesa junto à Corte Distrital do Norte da Califórnia, a controladora da App Store disse que a empresa de games “orquestrou” uma campanha de ataque contra a Apple e o Google.

“No momento em que Fortnite foi removido da App Store, a Epic lançou uma ampla campanha de difamação de relações públicas contra a Apple e um plano de litígio foi orquestrado em instantes; em poucas horas, a Epic registrou uma reclamação de 56 páginas e, em poucos dias, apresentou quase 200 páginas neste Tribunal em uma moção de ‘emergência pré-embalada”, diz trecho da defesa apresentada nesta sexta-feira.

E continua: “Ainda ontem, 20 de agosto, (a Epic) buscou até mesmo alavancar seu pedido a este Tribunal para uma promoção de vendas, ao anunciar o torneio “#FreeFortniteCup” e convidar os jogadores para uma última “Battle Royale” em “todas as plataformas” neste domingo, 23, com prêmios direcionados à Apple – um skin do jogo e um boné tirando sarro da Apple para os melhores jogadores. A Epic também lançou uma campanha contra o Google, que usa políticas semelhantes às da Apple, e alegou que o Google também é um monopólio”.

Troca de e-mails

No documento, a Apple afirmou que enviou três e-mails, após ser avisada da prática que a Epic faria para burlar o sistema de pagamento do seu marketplace e não pagar os 30% de retenção da receita com venda dentro do game Fortnite. Nas mensagens, anexadas ao processo, a empresa dirigida por Tim Cook alertou que a criação do sistema paralelo de pagamento acarretaria: quebra de contrato, punição e expulsão da loja.

Como resposta, Tim Sweeney, CEO da Epic, respondeu por e-mail à equipe da loja de apps: “A Epic não fará mais parte das restrições do processamento de pagamento da Apple”. Horas depois, a Epic Games ativou o sistema de pagamento no Fortnite. A Apple considerou isso uma quebra de contrato por parte da desenvolvedora de jogos, o que causou a retirada do Fortnite da loja. Como resposta, Sweeney usou seus perfis e da Epic Games nas redes sociais criticar a Apple e o Google.

A primeira audiência entre as duas empresas é esperada para a próxima segunda-feira, 24.

Entenda

A confusão entre Epic e Apple começou na última quinta-feira, 13. A Epic lançou um meio de pagamento dentro do Fortnite sem integração aos sistemas de billing de Apple e Google. Em seguida, a opção de download do jogo foi retirada da App Store e no dia seguinte, da Google Play. Nas redes sociais, o CEO da desenvolvedora de jogos acusou a Apple de comportamento anticompetitivo. Além disso, a empresa entrou com processos na Corte Distrital do Norte da Califórnia para voltar às lojas de apps.