As ações de Facebook, Google, Pinterest, Twitter e Snap sofreram fortes quedas nesta quinta-feira, 21. O recuo no valor dos papéis ocorreu após o CEO e cofundador da Snap, Evan Spiegel, confirmar que os seus negócios de publicidade foram afetados pelas recentes mudanças nas regras de rastreabilidade e privacidade da Apple a partir do iOS 14.

“O nosso negócio de publicidade foi afetado por mudanças de rastreamento para publicidade no iOS (14,5) que foram lançadas em junho e julho [na verdade, começou em maio, mas a adoção foi mais forte nos meses subsequentes]. Embora antecipemos parte dessas mudanças, a nova ferramenta de medida de campanhas publicitárias da Apple (SKAN) não escalou como esperávamos, o que tornou mais difícil para nossos parceiros de publicidade medir e gerenciar campanhas para o iOS”, disse Spiegel, durante a apresentação dos resultados financeiros da controladora do Snapchat no terceiro trimestre de 2021.

Como resultado, a receita da Snap de US$ 1 bilhão – um crescimento de 57% ante o mesmo período em 2020 – ficou US$ 3 milhões abaixo do esperado. Além do iOS, o CEO afirmou que fatores da macroeconomia mundial também afetaram o resultado.

Jermain Gorman, CBO da Snap, afirmou que essas mudanças “derrubaram amplamente normas e comportamentos” da indústria de publicidade no iOS, uma vez que agora depende de duplo opt-in do usuário para conseguir o acesso às informações que geram a ações de marketing mais assertivas. O executivo afirmou ainda que os resultados do SKAN “não são confiáveis”, se comparado com outras ferramentas de terceiros.

O cenário ainda é mais tortuoso para a companhia, uma vez que o iOS 15 também trará reduções em ferramentas de melhoria e medidas para campanhas, disse o CFO da Snap, Derke Andersen. Como efeito, a Snap tem avançado com ferramentas próprias como o Advanced Solutions.

“Ainda não está claro o quanto as mudanças do iOS vão impactar no longo prazo, talvez isso não fique claro até uma porção de meses ou até que o ecossistema se estabilize e os anunciantes tenham implementado as soluções (alternativas ao SKAN) que estamos implementando”, prevê Andersen.

Resultados

A partir da fala de Spiegel e dos seus diretores, a Snap registrou no after-market (pós-fechamento da bolsa de valores, às 19h40) queda de 23,2% comparado com o pregão da última quarta-feira, 20, com a ação valendo US$ 75. Mas a fala dos executivos da Snap afetou outras redes sociais e plataformas de tecnologia que dependem da receita de publicidade digital.

O Facebook, a primeira empresa a alertar sobre os impactos da mudança no sistema operacional da Apple, ainda em 2020, registrou queda de 4,4% com o papel negociado a US$ 327. A Alphabet, controladora do Google, teve recuo de 2%, com o papel negociado a US$ 2,8 mil. No Pinterest, a queda foi de 3% e o papel passou a ser negociado a US$ 61. E o Twitter recuou 3,8%, com a ação valendo US$ 65.

A Apple também operava em queda de 0,17% com a ação a US$ 149.

Entenda

Recentemente, Mobile Time publicou um especial com cinco matérias sobre as mudanças no iOS 14 e os possíveis impactos para o mercado. Segundo especialistas do setor, o cenário pode variar a partir das dificuldades na captura de dados, aumento do custo de aquisição do usuário e de instalação do app, além de problemas na compreensão dos dados e gestão de campanhas (como vimos hoje).

Com isso, o horizonte favorece um movimento de consolidação e busca por repositórios confiáveis no mercado de mídia e publicidade, como ocorreu fortemente no primeiro semestre de 2021.

Para ler as matérias e entender um pouco mais sobre os temas, clique nos cards abaixo:

iOS 14: como era e como ficou a publicidade móvel para iPhone após maio de 2021

Apps que dependem de publicidade buscam alternativas diante das novas regras para iOS

Custo por instalação no Android dobra com mudança do iOS 14, diz diretor da Liftoff

Com novas regras para iOS, publicidade móvel deve priorizar relevância e retorno do investimento

Mudanças de privacidade no iOS podem acelerar aquisições no mercado de mídia