apple october keynote wrap up tim cook 10302018

Tim Cook durante evento da empresa em Nova York

A Apple registrou US$ 53,8 bilhões de receita no segundo trimestre de 2019, um crescimento de 1% ante US$ 53,2 bilhões no comparativo com o mesmo período do ano passado. O resultado foi puxado pelo baixo desempenho das vendas dos iPhones e trouxe impacto ao lucro líquido e lucro operacional da companhia.

Os gastos operacionais da Apple aumentaram 9,5%, de US$ 7,8 bilhões para US$ 8,6 bilhões, na comparação ano a ano. Como resultado, o lucro operacional caiu de US$ 12 bilhões para US$ 11 bilhões, e o lucro líquido caiu de US$ 11,5 bilhões para US$ 10 bilhões.

Na separação por lucro de dispositivo, nota-se que o iPhone teve uma queda significativa nas vendas, de US$ 29,5 bilhões para US$ 26 bilhões, entre o segundo trimestre de 2019 e o mesmo período de 2018. A receita foi compensada pelo desenvolvimento de outros negócios da companhia.

Outras receitas

Uma das áreas que mais cresceu foi a de serviços pagos (iCloud, Apple Music, entre outros), que obteve US$ 11,5 bilhões, incremento de 13% contra US$ 10 bilhões do segundo trimestre de 2018. Outra foi a divisão de vestíveis e acessórios com US$ 5,5 bilhões, aumento de 48% ante US$ 3,7 bilhões. Outro crescimento significativo foi o da receita do iPad, de US$ 4,6 bilhões para US$ 5 bilhões, incremento de 8,5%.