Mais de 5,8 milhões de brasileiros foram impactados por golpes móveis em julho deste ano. De acordo com uma projeção divulgada nesta quarta-feira, 12, pelo dfndr lab, da PSafe, o principal golpe é o de clonagem de contas do WhatsApp, que registrou mais de 340 mil vítimas no último mês.

Partindo de uma estimativa da base 131 milhões de usuários Android no País, a companhia alerta que, apesar de o volume de clonagem do app de mensageria ser o menor desde janeiro, o acumulado do ano chega a 3 milhões de brasileiros.

Outros dados da análise indicam que há ao menos 40 mil tipos de golpes móveis ativos no País. Entre conteúdos falsos, a PSafe acredita que houve compartilhamento de 216 mil vídeos íntimos falsos e 12,1 mil notícias falsas ligadas à saúde.

Dos estados mais afetados, São Paulo é o líder com 70,5 mil vítimas, seguido por Rio de Janeiro (44 mil) e Minas Gerais (30 mil).