Lime S Gen 3.0 3D Renderings 07

Após quase quatro meses sem atuar no Brasil, a Lime (Android, iOS) retoma suas atividades começando pelo Rio de Janeiro. Em conversa por e-mail, o gerente de operações da companhia no estado, Juan Pablo Balut, explicou que a companhia reiniciou sua operação carioca no dia 29 de julho com medidas de proteção aos usuários e patinetes, ante a crise do novo coronavírus.

Entre as ações estão: limpeza constante dos patinetes nas ruas e quando saem do armazém; uso de luvas e máscaras pelos colaboradores da Lime; separação das mesas de trabalho dos mecânicos com dois metros de distância entre elas; limpeza diária do armazém por uma empresa especializada; e envio de mensagens aos usuários informando sobre as medidas.

Das outras localidades em que a companhia atua no mundo e que mantiveram suas operações, ou que retornaram antes do Brasil, vide EUA, Europa e Israel, Balut explicou que o uso de patinetes aumentou na plataforma, se comparado com um mês antes da pandemia. O executivo apresentou alguns números:

– Incremento de 34% no tempo médio de viagens por usuário, de 9,72 minutos para 13,1 minutos;

– Alta de 18% na distância média de uso, de 1,69 km para 2,05 km;

– Aumento de 7% entre aqueles consumidores que usam o modal por diversão;

–  Crescimento nas viagens originárias de bairros residenciais e entre bairros;

Vale lembrar, a Lime tem operações atualmente em 120 cidades no mundo e registrou em sua história mais de 150 milhões de viagens realizadas por seus clientes.

Em termos operacionais, após um começo de um ano difícil que resultou na suspensão de suas atividades na América Latina, a companhia recebeu um aporte da Uber de US$ 170 milhões em maio e passou a controlar a operação da Uber-Jump.