Daniel Ek e1564614226679

CEO do Spotify, Daniel Ek

O Spotify registrou 1,6 bilhão de euros de receita no segundo trimestre de 2019, um aumento de 31%, ante 1,2 bilhão de euros obtidos um ano antes. Os gastos operacionais tiveram aumento de 4% e chegaram a 437 milhões de euros, contra 419 milhões de euros do segundo trimestre de 2018.

A companhia ainda reduziu o prejuízo operacional, de 90 milhões de euros para 3 milhões de euros. E a receita média por usuário (ARPU) foi de 4,86 euros, queda de 1%, resultado de mudanças no mix de produto e perdas em determinadas regiões.

Um dos destaques do relatório financeiro do Spotify é o aumento nos ouvintes de podcasts da plataforma, o dobro em relação ao segundo trimestre de 2018. E houve adição de 30 mil canais de podcasts no entre abril e junho.

Assinantes

Os resultados do serviço estão ligados ao crescimento de 31% de assinantes mensais ativos no final do trimestre, de 83 milhões para 108 milhões de usuários. Por sua vez, a base usuários que não pagam pelo serviço, mas contribuem assistindo ou ouvindo a peças publicitárias, cresceu 27%, de 101 milhões para 129 milhões. Ao todo, a quantidade de usuários ativos mensais (MAUs) na plataforma subiu de 180 milhões para 232 milhões, incremento de 29%.

Por região

Do total de assinantes, 40% são europeus; 30%, norte-americanos; 20%, latino-americanos; e 10%, do resto do mundo. Em MAUs, a divisão é a seguinte: 36% estão na Europa; 28%, na América do Norte; 21%, na América Latina; e 15%, no resto do mundo.