A OpenAI já figura entre as fornecedoras preferidas de inteligência artificial para desenvolvedores de bots que atuam no Brasil. 10% das empresas desse setor no País apontam a OpenAI como a fornecedora da tecnologia utilizada para processamento de linguagem natural em seus bots em português, à frente de Google e IBM, que aparecem como favoritos de 9% dos desenvolvedores cada. Os dados são do novo Mapa do Ecossistema Brasileiro de Bots, produzido por Mobile Time, com a participação de 83 empresas que, juntas, representam 144 mil chatbots em atividade no País.

De acordo com o relatório, 84% dos desenvolvedores de bots utilizam algum motor de processamento de linguagem natural (PLN). Em um ano, subiu de 36% para 48% a proporção de desenvolvedores que utilizam um motor próprio de PLN. E caiu de 27% para 15% a proporção que afirma variar de motor de PLN conforme o projeto. Pela primeira vez, a OpenAI foi incluída na lista de opções.

Botões e PLN

62% dos respondentes da pesquisa informam que a maioria dos seus bots são híbridos, mesclando botões e processamento de linguagem natural (PLN), enquanto 18% afirmam que a maior parte dos seus robôs atuam com diálogo aberto e 18%, com conversas guiadas por botões.

96% dos desenvolvedores de bots no Brasil trabalham com robôs de conversação em texto, ou chatbots. E 61% produzem bots de voz, ou voice bots.

Análise de sentimentos e biometria

64% das empresas participantes desta pesquisa realizam análise de sentimentos das conversas dos bots e 29% já criaram bots com autenticação por biometria facial ou vocal. Em ambos os casos houve avanço de 2 pontos percentuais em comparação com a pesquisa do ano passado.

O Mapa do Ecossistema Brasileiro de Bots 2023 traz também dados sobre demanda por IA generativa, competição entre canais, preferência por modelos de negócios, demanda por setor, demanda por aplicação, dentre outros. O relatório integral pode ser baixado gratuitamente aqui.