“Conversational design system”, ou sistema de design conversacional, na tradução em português, é o conceito por trás do Nama Bot Studio, novo produto desenvolvido pela Nama. Trata-se de um conjunto de ferramentas que permitem o trabalho colaborativo na construção de chatbots conversacionais, reduzindo em até 70% o tempo necessário para a sua prototipação.

O Nama Bot Studio combina uma série de automações; conexões a APIs; uso do motor de processamento de linguagem natural da Nama, conhecido como Nail (Nama Artificial Intelligence Language); e machine learning na nuvem. Na prática, o Nama Bot Studio converte design em código, através de uma interface intuitiva, criada para facilitar a colaboração entre equipes de design e de desenvolvimento.

O lançamento representa a abertura do Nail para terceiros, movimento que havia sido adiantado por Mobile Time. “Nossos serviços de implantação já eram reconhecidos pela excelência e pioneirismo por grandes empresas e clientes. Agora queremos compartilhar nossos produtos com makers do mundo todo. O Nama Bot Studio nos leva ao mundo essencial do design colaborativo e da prototipação, permitindo que times experimentem e desenvolvam soluções de maneira mais rápida através da nossa API”, diz Rodrigo Scotti, CEO da Nama.

Nas palavras da Nama, o Nama Bot Studio se destina “a qualquer profissional que se considere um ‘maker’, seja de uma startup, de uma grande companhia ou mesmo um desenvolvedor ou designer autônomo”.

Scotti participará do painel “O mercado brasileiro de plataformas para construção de bots”, nesta quarta-feira, 16, durante a 6ª edição do Super Bots Experience. Ele terá a companhia de Caio Borges, head of sales da Infobip; Marcia Asano, COO e DPO da Wavy Global; Roberto Oliveira, CEO da Take; e Vanessa Tiba, country manager da Altitude Software.

A programação completa e mais informações estão disponíveis no site www.botsexperience.com.br ou com a equipe de eventos do Mobile Time: eventos@mobiletime.com.br / 11-96619-5888 / 11-3138-4619 (WhatsApp).