Sundar Pichai e1596223151993

Sundar Pichai, CEO da Alphabet. Foto: divulgação

A Alphabet terminou o terceiro trimestre de 2021 com um lucro de US$ 19 bilhões, um aumento de 63% ante US$ 11 bilhões de um ano antes. A receita da controladora do Google cresceu 39% em moeda constante, de US$ 46 bilhões para US$ 65 bilhões, e os lucros operacionais subiram de US$ 11 bilhões para US$ 21 bilhões, alta de 90%.

Na conferência com analistas, Sundar Pichai, CEO da Alphabet, destacou o incremento da divisão de cloud, 45% de crescimento ano contra ano, de US$ 3,4 bilhões para US$ 5 bilhões. Um movimento puxado por data analytics, inteligência artificial e cibersegurança.

Em serviços, o executivo ainda lembrou que o YouTube Premium passou da marca de 50 milhões de assinantes no mundo, incluindo aqueles em período de degustação. Outro dado interessante é que as buscas de ‘negócios perto de mim’ no buscador cresceram quatro vezes ante o mesmo período em 2020.

Publicidade

Diferentemente de Facebook e Snap que criticaram e acusaram Apple de afetar os seus resultados e de seus clientes de publicidade, Ruth Porat, CFO da companhia, afirmou que as mudanças do iOS 14 em rastreabilidade afetaram a operação de publicidade do YouTube de forma “modesta”, inicialmente em respostas diretas. Mas ressaltou que o foco em privacidade é algo também presente no Google.

Philip Schiller, CBO do Google, reforçou a fala de Porat ao dizer que a empresa investe em privacidade há muitos anos e que tem apoiado o ecossistema para reduzir problemas nesse quesito.

Importante notar que a companhia manteve um forte crescimento de 42% na receita de publicidade com US$ 53 bilhões, ante US$ 37 bilhões do terceiro trimestre de 2021.